“FLORES DA RUÍNA”, DE PATRICK MODIANO

//Em Flores da Ruína, Patrick Modiano utiliza o aparato da memória para percorrer uma Paris melancólica e decadente// É preciso falar de Patrick Modiano. O escritor foi laureado com o Prêmio Nobel de Literatura 2014 pelo conjunto da obra – mais de vinte livros publicados na França. Pouco conhecido no Brasil, teve três livros editados pela Record em 2015. Remissão de pena, Flores da Ruína … Continuar lendo “FLORES DA RUÍNA”, DE PATRICK MODIANO

“PUREZA”, DE JONATHAN FRANZEN

//Em Pureza, seu quinto romance, Jonathan Franzen mergulha no universo das conspirações tecnológicas e se aproxima de seus antigos desafetos: a internet e as redes sociais// Pureza apresenta aos leitores uma nova versão do escritor norte-americano Jonathan Franzen: assumidamente averso a tudo o que diz respeito a sua presença no mundo virtual, desenha um romance que mergulha nas possibilidades que as redes sociais e as … Continuar lendo “PUREZA”, DE JONATHAN FRANZEN

O LIVRE MERCADO NÃO EXISTE

//Até que ponto as regras e limites que controlam o mercado nos permitem falar de uma economia livre?// Por que continuam a vender a ideia de livre mercado como se algo do tipo existisse? Não é necessário ser um economista antiliberal para fazer uma pergunta como esta, já que não são poucos os que continuam a propagar essa ideia como se fosse uma afirmação provinda … Continuar lendo O LIVRE MERCADO NÃO EXISTE

MELANCIAS E LIVROS QUEIMADOS

//Chega ao Brasil Açúcar de Melancia, livro fundamental de um dos principais nomes da contracultura norte-americana do século passado// No vilarejo de euMORTE, o sol muda de cor a cada dia, os rios têm um centímetro de largura e quase tudo é feito de açúcar de melancia. Seus habitantes têm comportamento imprevisível e posturas assustadoras. O conto de fadas beatnik criado em 1964 por Richard … Continuar lendo MELANCIAS E LIVROS QUEIMADOS

CIDADES INTERNAS #10: A PARNAÍBA DA ISABELLE

//Hoje chegamos até Parnaíba, no Piauí. Para além do famoso Delta, conhecemos uma cidade de encantamentos e emoções guardadas na visão da jornalista Isabelle Leal// Quando criança eu pensava que com o passar dos anos Sobral e Parnaíba se desenvolveriam e virariam cidades vizinhas, diminuindo os mais de 200km de distância e também a saudade que apertava o coração a cada partida. Nasci no Ceará, … Continuar lendo CIDADES INTERNAS #10: A PARNAÍBA DA ISABELLE

CIDADES INTERNAS #9: O RIO DE JANEIRO DO RENATO

//Para além do Cristo Redentor, do calçadão de Copacabana e do Pão de Açúcar, o jornalista Paulo Renato Abreu descobriu um Rio de Janeiro muito particular. Uma “cidade errante”, cheia de encantos incomuns e curiosos, e a que vamos conhecer hoje na série Cidades Internas// Sabe o cartão-postal mostrando o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar? É pouco. Muito pouco. O Rio de Janeiro … Continuar lendo CIDADES INTERNAS #9: O RIO DE JANEIRO DO RENATO

CIDADES INTERNAS #8: O RECIFE DA VANESSA

//Cidades Internas faz parada em Recife. Para além de frevo, carnaval e bolo de rolo, a jornalista Vanessa Campos traça um panorama de quem nasceu em Pernambuco e leva consigo o carnaval nos bolsos pelos quatro cantos do Brasil// Ao contrário do que algumas pessoas imaginam, eu não nasci em Recife. Sou filha da Zona da Mata Sul pernambucana, parida na cidade de Palmares pelo … Continuar lendo CIDADES INTERNAS #8: O RECIFE DA VANESSA

CIDADES INTERNAS #7: A SÃO PAULO DA JULIANA

//A série Cidades Internas vai mais uma vez até São Paulo para provar mais uma visão das muitas que compõem a cidade mais populosa do Brasil. Hoje quem nos leva até lá é a jornalista Juliana Diógenes// Era 11 de abril de 2013 quando voei pela primeira vez sem passagem de volta. Cheguei no início do outono. De mochila nas costas, alcancei a porta de … Continuar lendo CIDADES INTERNAS #7: A SÃO PAULO DA JULIANA

CIDADES INTERNAS #6: A BRASÍLIA DA RAPHAELLE

//A série Cidades Internas chega ao Planalto Central na bagagem da jornalista Raphaelle Batista. Uma visão de quem não somente se perdeu no encanto do céu arrebatador do cerrado brasileiro, mas se permitiu dissabores e comparações// A cidade traçada por Oscar Niemeyer e Lúcio Costa não fazia parte dos meus sonhos em 2015. Havia povoado, rapidamente, os desejos de futura jornalista numa época em que … Continuar lendo CIDADES INTERNAS #6: A BRASÍLIA DA RAPHAELLE

CIDADES INTERNAS #5: O CRATO DE ÉRIKA

//Luiz Gonzaga carinhosamente o chamava de Cratinho de açúcar. Terrinha boa, um oásis no sertão cearense.// Crato é localizado tão longe, mas tão longe de Fortaleza que quase é outro Estado. Não poderia ser diferente: é território cearense. Com sotaque forte, cultura efervescente e muitos costumes que a gente não vê aqui na Capital, Cratinho é pequenininho, mas é muito encantador! Sou nascida em Barbalha, logo … Continuar lendo CIDADES INTERNAS #5: O CRATO DE ÉRIKA